Agendar visita
Conheça nossa proposta

Alunos do Maristinha produzem carta em defesa das causas climáticas

carta_maristinha_28-11

Enquanto em Bonn, cidade alemã, acontece a COP 23 – Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática -, aqui no Brasil o assunto passou pela pesquisa de estudantes e se transformou em ação em prol do meio ambiente. No dia 28 de novembro, alunos do Colégio Marista Asa Sul, Ensino Fundamental (Maristinha) entregaram uma carta ao governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, em defesa das causas climáticas, durante o Fórum Distrital de Mudanças Climáticas, que será realizado no Auditório Águas Claras – Centro de Convenções Ulisses Guimarães.

A proposta surgiu juntamente com o primeiro Fórum da Infância Marista, realizado em outubro no Maristinha, para os estudantes do 4º ano do Ensino Fundamental – Anos Iniciais. A entrega foi feita por 16 líderes mirins do 4º ano, durante Mesa Solene de Abertura do Fórum, para leitura da Carta da Infância Marista aos Tomadores de Decisão do DF.

O Maristinha conta com 64 líderes mirins, que são eleitos pelos colegas por votação eletrônica. Os líderes, um menino e uma menina, ficam no cargo por seis meses e representam os interesses das turmas junto ao Colégio, de acordo com o ano que estão cursando.

A palestra do primeiro Fórum da Infância Marista foi realizada por Leila Soraya Menezes, chefe da Unidade Estratégica de Clima, da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (DF), que abordou o problema das mudanças climáticas, como elas ocorrem e quais são as conseqüências para ecossistema terrestre.

“Contar com a presença da Leila numa conversa empolgante e produtiva com nossas crianças, foi muito importante para o sucesso do projeto, pois como mãe de aluna do 4º ano, Leila fez uma abordagem próxima e significativa com as crianças. Temos feito parcerias muito felizes com nossas famílias”, compartilha Denise Lima, assistente psicopedagógica do Colégio Maristinha.

De acordo com Samara Brito, coordenadora da disciplina Ciências da Natureza, os estudantes continuaram a proposta do estudo das mudanças climáticas, desenvolvendo trabalhos em sala de aula, com plataformas de tecnologia colaborativa, apresentando como ficaram determinadas regiões do planeta, antes e depois das transformações.

“A última etapa de todo o processo foi a produção da carta coletiva, escrita juntamente com as professoras, com um chamado das próprias crianças aos governantes, dizendo que estão preocupadas com as mudanças climáticas, e pedindo políticas públicas mais eficientes, que controlem a poluição e o aquecimento global, para que não causem ainda mais prejuízos ao nosso planeta”, explica Samara.

Fonte: Lead Comunicação
Share

Agende
uma visita

Venha fazer parte da nossa família! Preencha o formulário com seus dados e demonstre seu interesse em matricular seu filho em uma das nossas unidades.

Acessar!

Fale conosco

Entre em contato com os Colégios Maristas e esclareça suas dúvidas, faça sugestões e nos conte sobre seus interesses.

Fale Conosco